quarta-feira, 25 de abril de 2018

UM DIA
 
Um dia, verás a ti mesmo em plano diferente.

Parecer-te-á, então, haver acordado de um sono profundo e, por isso mesmo, tudo te surpreenderá. Amigos que não vias, há muito tempo, se aproximarão de ti, estendendo-te as mãos. Perguntarás a vários deles: onde estavas que não mais te encontrei? Por que te distanciaste de mim? Todos te abraçarão, com a alegria a lhes fulgurar nos olhos, Fitarás as árvores carinhosamente podadas, formando corações que palpitarão de vida, plantas outras, mostrando as frondes entrelaçadas, lembrando mãos que se tocam afetuosamente. Respirarás profundamente, reconhecendo, assim, as qualidades nutrientes do no ambiente em que te virás...
Naquela festa de almas, porém, um homem de olhar manso desce de um torreão brilhante e caminha na direção dele.
Em vão, o recém-chegado tenta retirar dele os olhos magnetizados pelo amor que o desconhecido irradia. Ele caminha serenamente a fixá-lo com bondade, com a familiaridade de quem o conhecia.
 
- “Ah! – pensou o recém-vindo decerto que este amigo me conhece, de longo tempo”.
 
A custo, venceu a própria indecisão, e indagou do companheiro mais próximo:
 
- “Quem é este homem que está chegando até nós”?.
 
- “É o Mensageiro da Vida”.
 
Não houve tempo para outras inquirições.
Efetivamente, aquela simpática e estranha personagem lhe endereçou saudações fraternas e segurando-lhe a destra, qual se nela conseguisse ler todas as minudências da sua vida, não lhe perguntou pelo próprio nome, nada argüiu quanto à família a que pertencera ou à posição que exercera... Apenas pousou nele demoradamente os olhos azuis e perguntou-lhe:
 
-“Amigo, o que fizeste?”
 
(Obra: A Semente de Mostarda - Chico Xavier/Emmanuel)
 
 
******
 
Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las. A consciência lhe traça a rota, a lei divina lhe está gravada no coração e, ao demais, Deus lha lembra constantemente por intermédio de seus messias e profetas, de todos os Espíritos encarnados que trazem a missão de o esclarecer, moralizar e melhorar e, nestes últimos tempos, pela multidão dos Espíritos desencarnados que se manifestam em toda parte. Se o homem se conformasse rigorosamente com as leis divinas, não há duvidar de que se pouparia aos mais agudos males e viveria ditoso na Terra. Se assim procede, é por virtude do seu livre-arbítrio: sofre então as conseqüências do seu proceder. (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. V, nos 4, 5, 6 e seguintes.) 
 
(Obra: A Gênese - Capítulo III)
 

******
  
AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 

******
 
PAI NOSSO

Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS

sexta-feira, 20 de abril de 2018



VIDA

A caridade feita com maior sentimento beneficia em dobro quem doa e quem recebe.
A dádiva material é o invólucro da verdadeira caridade. Sim, em determinadas 
circunstâncias, precisamos de pão, de remédio, de agasalho, mas a nossa carência de 
amor é flagrante em todas as situações. O pão não é apenas alimento para o corpo perecível; 
aliás, alimento para a fome transitória é o que ele menos é... O espírito tem fome de amor e
luz! Tudo, nas Dimensões em que vivemos e respiramos, é pretexto para que venhamos a
amar como Jesus nos ama. O Mestre nos multiplicou pães e peixes, porém o seu objetivo não
era propriamente nos alimentar o estômago faminto. O pão, símbolo do alimento material, é
energia; em suma, todas as coisas são constituídas de energia, que se concentra tanto no grão
de trigo quanto no átomo. Deus é Energia Criadora! A nossa fome é de Deus, a nossa fome é
de Amor! - grafemos aqui a palavra com A maiúsculo.
Porque não nos alimentamos do que é essencial, estamos sempre com fome, com aquela
indefinível sensação de vazio interior...
Quem oferta um óbolo com amor, ou, se preferirem, com algum sentimento de vera 
solidariedade recebe amor de volta - o Amor é assim: quem mais doa mais tem!
A Caridade - também grafamos a palavra com C maiúsculo - é alimento espiritual que se
processa segundo as necessidades de quem busca por ele: para uns, é paz; para outros,
felicidade; para outros ainda, integração mais profunda com a Vida, ou seja, harmonia interior...
A gente não faz ideia que um prato de sopa possa tanto!... estenderíamos que o prato de sopa
ao faminto com profunda reverência, como alguém que oficiasse ao Amor num altar iluminado!
O Amor não se cogita de recompesa - é um sentimento que se basta.
Deus habita em nós! A meta de criatura é a sua plena identificação com o Criador...

Dr. Odilon Fernandes

(Obra: Espíritos e Deuses - Carlos A. Baccelli/Inácio Ferreira)


******

 E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.

(Bíblia Sagrada - João 6:35)


******
 
AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 
******
 
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS